Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

Como apertar o cinto sem perder os principais talentos

Cauri Iwamoto

Se você não fizer isso corretamente, poderá acabar com uma empresa cheia de pessoas que não conseguiram encontrar trabalho em outro lugar.

Existem muitas situações nos negócios em que é necessário reduzir despesas, como uma economia ruim ou deserção de um grande cliente. O desafio aqui é apertar o cinto corporativo sem perder as pessoas necessárias para o futuro.

Com base em minhas décadas de observação de empresas apertando o cinto sob inúmeras situações e circunstâncias, tenho tentativas bem-sucedidas de seguir três regras simples:

1. Explique seu raciocínio

Os funcionários são perfeitamente capazes de entender que, quando as vendas caem e os custos aumentam, a empresa deve fazer algo para permanecer lucrativa. Não subestime os funcionários, eles entendem os "porquês" por trás das difíceis decisões sobre onde cortar.

No entanto, gerentes geralmente acreditam que os funcionários devem confiar que a gerência fará a coisa certa e tomará as melhores decisões. Apenas um problema: os funcionários não são estúpidos. Eles sabem quem é o culpado pela incapacidade da empresa de prever e / ou articular: a gerência.

A única cura para esse ceticismo perfeitamente válido é a transparência radical. O CEO precisa dizer algo como "aqui está o erro que cometi" ou "aqui é onde fui enganado" e, em seguida, orientar os funcionários no processo de tomada de decisão específicas sobre o aperto do cinto. Sem isso, os funcionários simplesmente assumirão que a gerência não tem noção do que está fazendo. E os principais talentos começarão a editar seus currículos.

2. Compartilhe a dor

Fato histórico: os maiores generais da história se dispuseram a compartilhar as mesmas condições de vida que suas tropas. Este é um princípio básico de liderança: se a organização está sofrendo, a gerência deve compartilhar a dor.

O aperto mais estúpido que já vi foi quando a empresa DEC – na época era a segunda maior fornecedora de computadores do mundo - anunciou simultaneamente uma série de demissões e um aumento de salário para o recém-promovido CEO. Um êxodo de talentos aconteceu imediatamente.

Portanto, se você está cortando recursos em campo, mas mantendo sua sede corporativa sofisticada, é melhor ter um bom motivo, como um contrato de arrendamento de longo prazo. Regra prática: não há aperto de cinto se não houver um corte nos salários da gerência.

3. Faça tudo de uma vez

As pessoas querem estar em uma empresa que está ganhando porque isso faz com que se sintam vencedores. Quando você aperta o cinto, está dizendo a seus funcionários que sua empresa está perdendo e, portanto, eles também são perdedores.

Para superar essa percepção, sempre posicione o aperto do cinto como um evento único. A melhor analogia é a cirurgia. Você quer que tudo acabe o mais rápido possível. A última coisa que seus funcionários desejam experimentar é a morte da empresa.

Tão importante quanto, explique exatamente como você planeja levar a empresa de volta ao território vencedor. Mais do que qualquer outra coisa, as pessoas dentro de uma organização perdida precisam ter esperança de que as coisas melhorem.

 https://www.inc.com/geoffrey-james/how-to-belt-tighten-without-losing-top-talent.html

Topics: Recrutamento e seleção

Nova call to action

Conteúdo exclusivo sobre RH! Inscreva-se:

Últimos Posts