Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

Estamos perdendo a conexão humana?

Cauri Iwamoto

Em uma época em que a tecnologia está avançando rapidamente, somos informados constantemente de que devemos melhorar a maneira como nos comunicamos. Eu não concordo inteiramente.

A tecnologia só existe porque os humanos a criaram. Isso faz de nós, os humanos, a peça mais imperativa no quebra-cabeça digital. Sem promovermos a tecnologia que criamos, corremos o risco de perder o contato com toda a razão pela qual a criamos: para melhorar a maneira como nos comunicamos e nos conectamos.

A tecnologia tem sido absolutamente fundamental para mudar nosso mundo. Por causa da tecnologia, somos capazes de realizar tarefas mais rapidamente, entrar em contato com amigos e colegas de trabalho em todo o mundo com o toque de um botão e parecer mais conectados ao mundo ao nosso redor.

 Mas, como estamos realmente conectados?

Normalizando o consumo e o uso digital

Ao longo dos anos, todos contribuímos para a normalização do consumo digital. Por que não quando as inovações da tecnologia nos permitem conectar-se remotamente às pessoas e ter acesso a um fluxo interminável de informações? O ponto de discórdia aqui não é dicotômico - se a tecnologia é boa ou ruim. É se esse acesso contínuo a informações e outras pessoas pode promover nossa conexão humana. A resposta? Não exatamente.

Muitos passaram a reconhecer que a facilidade com que a tecnologia nos conecta com as atualizações sobre os membros da nossa rede nos tornou menos propensos a nos conectar por meio de uma conversa real ou de uma reunião pessoal.

Aplique isso no seu próprio dia de trabalho. Quando você tem uma ideia, você envia um e-mail para seu colega de trabalho ou envia um ping para ele em vez de ir até a mesa deles? É provável que você siga a rota digital, optando por gastar mais tempo elaborando sua comunicação, em vez de seguir as 12 etapas necessárias para falar com seu colega pessoalmente.

Este é um exemplo simples, mas ilustra o ponto. Enquanto a tecnologia trouxe tantas mudanças incríveis no mundo e nos negócios, a verdadeira conexão humana pode ser facilmente perdida em todo esse barulho.

Nova call to action

Tempo com a tecnologia

O que é crucial lembrar enquanto discutimos o papel da tecnologia na promoção e no impedimento da conexão humana é a quantidade de tempo que gastamos consumindo conteúdo e interagindo digitalmente com outras pessoas.

De acordo com um relatório da Nielsen, "os adultos americanos passam mais de 11 horas por dia ouvindo, assistindo, lendo ou geralmente interagindo com a mídia". Isso é quase metade de cada dia gasto online. Apesar de todos os avanços na comunicação on-line - emojis, stickers, gifs, bitmojis -, o contato via tecnologia ainda é insuficiente e falha em fornecer essa interação pessoal que, como seres humanos, parecemos exigir.

Estamos perdendo a conexão humana?

A conexão humana é uma necessidade inata de criar um relacionamento social com os outros. Dada a complexidade da comunicação humana (verbal e não verbal), é quase impossível ter uma recreação on-line desse tipo de relacionamento social que ficamos off-line. Isso não quer dizer que a tecnologia tenha erradicado completamente nossa capacidade de conexão; é apenas que a maneira como nos conectamos digitalmente é diferente da maneira como nos conectamos analogicamente.

É imperativo que nossa saúde mental tenha uma conexão verdadeira com outros seres humanos, conversas íntimas com contato visual e toque, um coração empático na presença de outras pessoas e ouvidos abertos ao perguntar a alguém sobre seu bem-estar, dentro e fora de seu profissional vidas. A conexão digital nunca deve ser uma alternativa para as interações naturais dos seres humanos.

Na minha opinião, a interação humana - essa boa e velha conexão pessoal - é mais gratificante. Podemos ter uma sensação muito melhor do tom, do sentimento e do sentimento da pessoa frente a frente do que atrás de uma tela. Para muitas pessoas, é até desconfortável sentar-se do outro lado da mesa e fazer contato visual agora, porque, convenhamos, esse não é mais o mundo em que vivemos.

Nosso mundo consiste em e-mails, telas de laptops, dispositivos móveis e plataformas de mensagens instantâneas que se infiltram em nossas vidas diárias. Passamos de um aplicativo para outro, disputando uma conexão humana íntima e verdadeira, enquanto permanecemos presos à segurança percebida de nossas telas.

 A questão é que não podemos avançar no futuro se estivermos usando a tecnologia como muleta. É suposto aumentar a interação humana, não substituí-la completamente.

Reconsturção Digital

Então, como podemos reconstruir a maneira como utilizamos a tecnologia para criar uma experiência on-line verdadeiramente conectada e gratificante para humanos? Podemos começar entendendo que são as pessoas por trás da tecnologia que fazem o mundo girar, não a própria tecnologia.

Apesar da automação e da facilidade que as tecnologias digitais trazem para os negócios, ainda é importante que um humano nutra a tecnologia e o software diferente para que ele funcione com eficiência. Dessa forma, podemos apreciar e usar tecnologias como VR, AR e realidade mista, sem diminuir totalmente a conexão humana.

A transformação digital causou uma mudança na maneira de como interagimos com a tecnologia. De acordo com Deloitte, "as maneiras pelas quais interagimos com a tecnologia se tornaram mais naturais, contextuais e onipresentes - pense na progressão dos teclados para mouses e nas telas sensíveis ao toque, na voz e nas consequentes mudanças na maneira como manipulamos os dados na tela".

Estamos em um momento histórico em que vivemos em dois mundos: o físico e o digital. Ambos os mundos nos permitem interagir com os outros, mas um é mais gratificante do que o outro. É importante lembrarmos qual deles promove a verdadeira conexão humana e qual deles nos leva a pensar que estamos nos conectando quando, na realidade, estamos simplesmente percorrendo nossos feeds e recebendo informações.

Da próxima vez que estiver pensando em enviar um e-mail para seu colega de trabalho, sentado a alguns lugares de distância, lembre-se de que a verdadeira conexão humana não vem de uma tela. Isso vem de olhar alguém nos olhos e absorver tudo - seu tom de voz, expressões faciais, humor, linguagem corporal e o calor geral dos seres humanos que telas frias e negras simplesmente não podem recriar.

Fonte: www.forbes.com

Nova call to action

Conteúdo exclusivo sobre RH! Inscreva-se:

Últimos Posts