Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

Inovação: conheça os 5 obstáculos das grandes empresas

Renato Dias
Sigam me:

A inovação não acontece como um passe de mágica. Não é simplesmente adicionar a palavra em discursos inspirados, em nomes de cargos ou estampada na porta de um novo centro de inovação. Tornar a empresa mais criativa, empreendedora e inovadora envolve obstáculos relacionados à cultura, à estratégia, à política e claro, ao orçamentos.

A Innovation Leader solicitou uma pesquisa sobre o tema inovação corporativa, onde 270 líderes empresariais de estratégia, inovação e cargos de pesquisa e desenvolvimento foram questionados sobre os obstáculos da inovação nas grandes empresas. Confira os obstáculos que a pesquisa revelou.

1. Política, disputa de territórios e falta de alinhamento

Quando dividimos a empresa em equipes, a maioria delas acha que o seu setor já realiza inovações por conta própria. Qualquer tipo de iniciativa focada em inovação pode soar como uma invasão de território e como uma competição de recursos internos. O inconsciente dessas pessoas funciona, normalmente da seguinte forma: se o responsável pela iniciativa (seja um diretor de inovação ou da transformação digital) for ignorado, ele irá embora e não trará mais problemas.

Há rixas políticas, não há como abafar isso, entretanto, deve haver um alinhamento claro sobre o que se espera deste time de inovação e o que se espera do restante da equipe em termos de apoio às iniciativas.

2. Diferenças culturais

A excelência operacional e o crescimento previsível e constante são os fundamentos da cultura de uma grande empresa. Esse ambiente dificilmente recebe pessoas que focam em mudanças e arriscam novos experimentos e ações voltadas à inovação.

A memória é utilizada como escudo de proteção nestes casos. Relembrar e detalhar as tentativas de inovação que não deram certo na empresa torna-se um dos hobbies preferidos de quem deixar tudo do jeito que está.

Uma ótima analogia que podemos utilizar é: imagine que uma grande empresa, bem estabelecida e com a cultura citada acima bem definida seja um museu histórico cheio de obras de arte. As ações de inovação são vista como pequenos retoques nestas obras de arte que estão há anos ali e são conhecidas por todos. Qualquer ação gerará uma forte reação. Esse passo deve ficar para trás.

Construir ambientes nas quais as pessoas possam trabalhar em projetos focados em criar uma subcultura é altamente construtivo para uma empresa. Além disso, a forma como os incentivos, reconhecimento e recompensas também devem ser pontos a serem discutidos em ações de inovação. Além de fortalecer a cultura organizacional, definindo novos e mais saudáveis comportamentos, trazendo novos pontos de vista e uma força de trabalho mais diversificada a empresa consegue fazer melhores contratações de novos talentos, pois fortalece a sua marca empregadora.

3. Falta de ação ao ver sinais cruciais para o futuro da empresa

A consciência de que há startups fortes entrando no ramo de mercado da maior parte das empresas existe. O problema está na incapacidade de agir por parte da empresa quando elas identificam essa entrada triunfal de um concorrente que está mudando o comportamento de compra dos consumidores.

42% das empresas pesquisadas esperam até que a reunião anual de estratégia chegue para de fato pensar em mudanças de dinâmicas no mercado. E isso pode ser tarde demais.

A inovação exige constante pensar e ações que devem ser planejadas e executadas em um curto espaço de tempo. Há há espaço para esperas. É como se fosse trocar o pneu do carro com ele em movimento.

4. Não há orçamento

Setores como aeroespacial e de tecnologia não sofrem tanto com orçamentos limitados. Isso porque desde o início da era da inovação, esses setores foram os primeiros a construírem funções e estruturas de pesquisa e desenvolvimento.

Entretanto, 40% das empresas participantes indicaram que o orçamento anual para inovação é menor do que 5 milhões de dólares e 23% apontaram como menor de 1 milhão de dólares. Esse orçamento é o total, incluindo salários da equipe e gastos diretos. Os mercados que sofrem mais com a falta de orçamento é o varejista, hoteleiro e de serviços financeiros.

O baixo orçamento faz com que apenas uma pequena equipe voltada à inovação tenha a missão de colocar conceitos e ações de baixo impacto em prática e consiga treinar parte dos funcionários para desenvolver um pensar utilizando metodologias de inovação.

Um ex-executivo da Nike que comandou a aceleração da inovação na empresa deu a sua opinião sobre orçamentos abaixo de 1 milhão de dólares focados na inovação: “parece que o trabalho é construir um cenário de investimento em inovação, em vez de (fazer o projeto) da própria inovação.

5. Falta de estratégia e visão apropriadas

Os seus funcionários têm esclarecido qual é o tipo de inovação que eles estão sendo instigados a fazer? Eles tem ferramentas e conhecimento para buscar ideias para alinhar as operações para achar formas de servir o cliente da melhor maneira? Eles podem desenvolver novos modelos de negócios baseados no produtos que a empresa já possui? Quando não há estratégia, comunicação clara e visão objetiva da empresa, os atos de inovação ficam apenas no papel.

Como mudar essa realidade:

  • Estabeleça expectativas claras que explicam o porquê a inovação é necessária no cenário atual;
  • Crie um programa de reconhecimento e incentivos para as pessoas que se envolvam e vistam a camisa em rumo às mudanças inovadoras e positivas;
  • Mantenha uma comunicação regular com os líderes e seus liderados;
  • Construa relacionamento entre equipes de inovação e as unidades empresariais que devem se aliar como parceiros;
  • Divulgue e comemore os resultados, não só reconhecido o trabalho da equipe de inovação, mas de todas as unidades empresariais que foram peça-chave para que o sucesso fosse alcançado.

Um facilitador da inovação que mais da metade dos participantes da pesquisa citaram foi a capacidade explícita da equipe poder testar, aprender e repetir. O quão aberta é a sua empresa para testar uma ação através de um rápido experimento, coletar os resultados e depois retestar com alguns ajustes necessários?

Agora que você já conhece os principais obstáculos da inovação, é hora de você ter a consciência de que a inovação só acontece a longo prazo. Culturas empresariais rejeitam as iniciativas arrojadas quando elas falham pela primeira vez. É necessário estar no discurso e também em exemplos de que a inovação é feita de pequenas ações diárias, de mudança de comportamento para depois mudar a mentalidade. A inovação não é um pó mágico que traz resultados imediatos. Ainda bem, não é mesmo? Pois se fosse, perderia a graça de percorrer todo o processo e aprender ao longo do caminho.

Fonte: https://hbrbr.uol.com.br/obstaculos-inovacao/

 

Topics: Recursos Humanos, Gestão de pessoas

Nova call to action

Conteúdo exclusivo sobre RH! Inscreva-se:

Últimos Posts