Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

O que é assessment: 4 tipos para usar em Recursos Humanos

Ana Maria Correa

Um dos grandes desafios da gestão empresarial enfrentado pele RH é a identificação de pessoas aderentes à vaga e à organização. Essa adesão é importante para garantir um bom desempenho e aumentar os índices de retenção.

Como solução, surge a prática de assessment, que permite a identificação das competências dos profissionais. Neste post, apresentamos alguns tipos de assessment e cases que mostram como essa avaliação permite melhores contratações. Acompanhe!

O que é assessment?

O termo assessment pode ser traduzido como avaliação. Dentro do contexto de Recursos Humanos e gestão de pessoas, ele refere-se às avaliações para identificar as competências dos colaboradores e lideranças, auxiliando no autoconhecimento e no desenvolvimento de cada um.

Partindo dessas informações, o RH consegue propor ações para estimular a construção de novas habilidades, além de formar equipes mais produtivas e eficientes combinando as capacidades dos colaboradores.

Para que serve assessment?

O assessment pode ser aplicado de acordo com o objetivo a ser alcançado pela empresa. Um uso comum é durante o processo de seleção, para identificar os profissionais que tenham alinhamento com a cultura organizacional e tragam para a corporação as competências necessárias para o alcance das metas.

Outra aplicação do assessment é na formação de equipes internas. Um bom time é composto por pessoas que reúnam diversas características, como executores, analistas, líderes, entre outros. Ao considerar esses aspectos para formar o time, o gestor consegue desenvolver o projeto com mais fluidez e alcançar melhores resultados.

Muitas organizações também estão usando o assessment com foco em compliance, avaliando o comportamento do profissional para evitar a corrupção e manter a integridade da empresa.

Essa ferramenta também pode ser trabalhada de maneira individual, dentro de uma abordagem mais próxima ao trabalho de um coach. As habilidades são identificadas para que haja o desenvolvimento das competências que ainda faltam, fazendo com que o profissional seja mais completo e tenha oportunidades na carreira, ou até mesmo consiga trazer melhores resultados para a empresa.

Para o planejamento de sucessão, o assessment também é uma abordagem muito útil. Por meio das avaliações, os gestores podem identificar quais funcionários possuem o perfil ideal para assumir um cargo de liderança ou ocupar uma posição estratégica na empresa, aumentando as chances de sucesso nessa nova colocação.

Como funciona o assessment?

As avaliações de assessment geralmente são usadas para facilitar a gestão empresarial, identificando os seguintes pontos:

  • tipos de personalidade;
  • aptidão às tarefas;
  • inteligência emocional;
  • habilidades de raciocínio, como leitura, matemática e memória

Existem diversas ferramentas para a sua aplicação, o que impede a definição de apenas um modelo válido para todas as situações. Essa avaliação pode ser adaptada de acordo com os objetivos da empresa e as ferramentas disponíveis ― algumas utilizam questionários impressos em folhas de papel, outras conseguem fazer a análise com a ajuda de aplicativos ou sites.

Quais são os tipos de assessment na gestão empresarial?

Podemos apresentar 4 tipos principais de assessment: cultural, de desempenho, pessoal e coaching.

Assessment cultural

Toda empresa possui a sua própria cultura, composta pelos valores e maneira de conduzir o trabalho. Contratar pessoas que tenham alinhamento com essa cultura organizacional é uma maneira de garantir a adaptação ao ambiente e ritmo de trabalho, além de diminuir os índices de turnover.

Esse alinhamento também traz uma maior motivação ao colaborador, que ficará mais à vontade em uma corporação com a qual ele tenha identificação, aumentando a capacidade de realizar um bom trabalho.

Assessment de desempenho

O assessment de desempenho busca referências de produtividade. Porém, esse modelo traz uma restrição importante, por ignorar os fatores que interferem nessa performance, ou seja, nem sempre fica claro o que afeta negativamente a produtividade para que esse aspecto possa ser trabalhado.

Assessment pessoal

Esse modelo tem como foco a busca de características do indivíduo, sejam comportamentais ou intelectuais.

O assessment pessoal é um dos mais usados nas organizações, pois auxilia na avaliação sobre a adequação de um profissional em relação ao cargo que ocupa ou para o qual está se candidatando.

Essa análise é bastante necessária para um bom trabalho de gestão de talentos, servindo tanto para a seleção de pessoas (seja para contratação ou para promoções internas), como para a construção de equipes mais eficientes e produtivas.

Coaching assessment

O coaching assessment usa as informações coletadas na avaliação para promover o desenvolvimento pessoal dos colaboradores, trabalhando as competências necessárias para que ele assuma determinado cargo ou tenha um alinhamento maior com a cultura organizacional.

Dentro desse modelo, o RH tem uma participação mais ativa na preparação do profissional, ajudando a desenvolver as habilidades demandadas pela corporação e formando a mão de obra ideal, em vez de buscar por novas contratações no mercado.

Quais são as principais ferramentas de assessment?

A necessidade de avaliação de funcionários e o progresso dos métodos proporcionaram o surgimento de novas ferramentas de assessment. Apresentamos aqui as mais usadas pelas empresas atualmente.

Insights Discovery

O Insights Discovery pode ser usado tanto para avaliação individual como em grupo. Nessa avaliação, é usado um modelo de quatro cores para compreensão das preferências do profissional, aferidas após a aplicação de um questionário.

Com esse teste, é possível perceber pontos fortes e fraquezas, valor para a equipe e até o estilo de comunicação.

DISC

O DISC é a ferramenta mais solicitada quando se trata de assessment. Essa metodologia baseia-se na identificação da personalidade, com base em 4 principais tendências comportamentais, que são: Dominância, Influência, Estabilidade e Cautela.

A personalidade é composta pela mistura dessas 4 características, em proporções distintas, que indicam o padrão de comportamento adotado por cada um. Esse padrão influencia a postura profissional e a identificação com a cultura da empresa.

MBTI

A avaliação MBTI foi criada durante a Segunda Guerra Mundial por duas professoras, baseada em uma teoria junguiana. Dentro dessa análise, podem ser constatados até 16 tipos de personalidade, dentro de combinação de classificações em 4 espectros principais: fontes de energia (extrovertidos/introvertidos), modo de perceber o mundo (sensoriais/intuitivos), maneira de avaliação e julgamento (racionalistas/sentimentais) e estilo de vida (julgadores/perceptivos).

A partir da identificação do tipo de personalidade, é possível identificar qual cargo ou função seria mais fácil do profissional conduzir, considerando as suas características e inclinações pessoais.

Avaliação 360 graus

A avaliação 360° é uma ferramenta muito usada nas empresas e dá uma visão completa sobre o colaborador. Nela, o profissional é avaliado pelo gestor, colegas e pelos clientes, além de fazer uma autoavaliação, obtendo assim uma visão holística sobre o seu desempenho e relacionamento no ambiente de trabalho.

Com os resultados, o RH deve realizar um feedback voltado para o desenvolvimento e orientar as mudanças para um melhor desempenho.

Taqe

A solução da Taqe permite a avaliação de competências de maneira completa, tanto em aspectos de personalidade quanto nos intelectuais (conhecimentos gerais, lógica, programação, linguagem, análise e tomada de precisão e organização).

Essa avaliação é realizada pelo aplicativo, logo na estruturação de perfil. Assim, a empresa já conta com o assessment do candidato logo nas primeiras etapas de seleção, otimizando tempo e dinheiro.

Com as avaliações oferecidas pela Taqe, é possível chamar para as entrevistas apenas os profissionais que realmente mostram identificação com o perfil determinado para ocupar a vaga, com o currículo compatível e as habilidades necessárias.

Conheça alguns cases de utilização do assessment

Para ilustrar a eficiência da ferramenta, apresentamos dois cases da utilização do assessment dentro do processo de recrutamento e seleção.

Coca-Cola FEMSA Brasil

A Coca-Cola mudou a Central de Serviços Compartilhados de Jacareí para São Paulo, e precisava de mais de 70 novas contratações para preencher o time em um período recorde de 40 dias.

Claro que o alinhamento de competências com a cultura organizacional e das necessidades das vagas era importante para a empresa. A solução encontrada foi a aplicação do assessment já na candidatura, por meio do aplicativo disponibilizado pela Taqe.

A estratégia foi um sucesso. As contratações foram feitas dentro do prazo, com a necessidade de apenas 2 reposições por incompatibilidade de perfil. O tempo necessário para todo o processo foi reduzido em 80%, resolvendo o problema da empresa para a composição da equipe e fortalecendo a imagem corporativa.

Sequoia

A Sequoia tinha mais de 2 mil funcionários e adquiriu uma nova unidade localizada em Barueri/SP. Após a aquisição, precisava promover a integração dessa nova equipe à sede de Embu das Artes/SP. Surgiu a necessidade de 140 novas contratações, além de um banco de talentos, para cobrir as novas vagas e as que seriam abertas por demissão voluntária ― a distância entre a sede antiga e atual provocou o desligamento de muitos colaboradores.

Para esse processo seletivo, a empresa precisava da definição dos perfis ideais para cada função, com pessoas da região de Embu das Artes, em número suficiente para cobrir a demanda e formar esse banco de dados.

A Taqe conseguiu resolver o problema fazendo a definição de perfil, para que acontecesse o match entre candidato e vaga já durante a candidatura. Além disso, outros recursos foram adotados para esse alinhamento, como a geolocalização.

Com essa estratégia, os resultados foram surpreendentes: a filtragem automática permitiu o preenchimento de 100% das vagas (175 novas contratações) e a criação de um banco de dados que permitiu uma economia de 5x no tempo de preenchimento das novas oportunidades. A Sequoia alcançou um índice de 85% de assertividade no recrutamento.

 

Neste post, mostramos como o assessment pode impactar a gestão empresarial, permitindo ao Recursos Humanos um conhecimento mais aprofundado sobre candidatos e funcionários, e trabalhando o desenvolvimento dessas pessoas. Além disso, de posse desses perfis, é possível escolher os profissionais mais próximos ao perfil procurado, aumentando os índices de sucesso na contratação e na formação de equipes.

Venha conhecer a solução da Taqe e saiba como podemos aplicar essa avaliação de maneira fácil, prática e precisa!

Topics: Recursos Humanos, Recrutamento e seleção, Gestão de pessoas

Nova call to action

Conteúdo exclusivo sobre RH! Inscreva-se:

Últimos Posts