Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

Quando se trata de recrutamento, coloque a cultura da empresa em primeiro lugar

Marcelo Marcondes
Sigam me:

Você se lembra da Enron Corporation? De volta ao seu melhor, a Fortune a nomeou "Empresa Mais Inovadora da América" ​​por seis anos seguidos. Com 20.000 funcionários e receita anual superior a US $ 100 bilhões em 2000, a Enron parecia ter tudo a seu favor. Isto é, até uma série de investigações em 2001 revelar que o gigante de gás e energia estava cheio de fraudes contábeis - o que foi solicitado e perpetuado por seu CEO e CFO.

A grande ironia do escândalo da Enron não é o fato de que o mau comportamento estava vindo do alto escalão. Em vez disso, a Enron identificou seus principais valores como comunicação, respeito, excelência e, sim, integridade. Embora a Enron seja um exemplo extremo, sua queda demonstra o que pode acontecer quando uma empresa falha em cumprir os valores declarados.

Qual é a cultura da sua empresa e por que isso importa?

A cultura da empresa refere-se às normas e expectativas compartilhadas dos funcionários. É o "como fazemos as coisas" do seu local de trabalho. Seu código de vestimenta, o nível de ruído do escritório e o layout da mesa refletem sua cultura. O mesmo acontece com qualidades mais intangíveis, como a sensação de conforto dos funcionários de nível inferior ao conversar com seus supervisores ou se os funcionários passam algum tempo juntos fora do trabalho.

A ascensão meteórica de startups e empresas de tecnologia colocou a cultura da empresa na vanguarda dos esforços de recrutamento. Agora, mais organizações afirmam incorporar os ambientes empresariais, transparentes, livres de burocracia e de apoio que os candidatos - especialmente os trabalhadores mais jovens - estão buscando.

E embora articular sua cultura seja um bom primeiro passo, é muito mais importante garantir que suas práticas de negócios realmente reflitam seus valores adotados. A cultura influencia diretamente o desempenho organizacional. Sua cultura faz com que os funcionários se sintam valorizados? Isso os motiva a fazer o melhor trabalho e compartilhar suas ideias? Ou uma hierarquia estrita significa que a liderança não está ouvindo vozes em todos os níveis da organização?

Não estamos sugerindo que as equipes de liderança façam isso com a bondade de seus corações. Embora alinhar seus valores e comportamento seja bom para a moral dos funcionários, também é bom para os negócios. Em seu livro Built to Last, os autores James Collins e Jerry Porras analisaram 18 empresas dos EUA com mais de 50 anos de alto desempenho consistente. Uma característica comum entre eles era a ênfase na contratação, desenvolvimento e gerenciamento de funcionários com base em valores e princípios claramente definidos.

Onde a cultura se encaixa no recrutamento?

Depois de definidos e colocados em prática os valores culturais da sua organização, eles podem - e devem - começar a impactar a maneira como os recrutadores comercializam sua organização para os candidatos. Você pode mostrar sua cultura como um benefício de sua empresa. Afinal, o principal indicador de satisfação no local de trabalho não é remunerado - é a cultura e os valores da organização.

Dito isto, para apresentar a cultura da empresa como um dos principais pontos de venda, é necessário apresentar uma representação precisa. Na era da Glassdoor, esconder uma cultura negativa da empresa é quase impossível. Além disso, se um candidato aceitar uma oferta com base em sua atração por uma cultura imaginária da empresa, provavelmente ficará fora do lugar assim que começar a trabalhar para você. Depois de alguns meses, eles procurarão outro emprego, deixando você com custos irrecuperáveis ​​de recrutamento e treinamento.

O ajuste cultural afeta tanto o desempenho quanto a retenção. É por isso que contratar uma má adaptação cultural com um ótimo currículo é uma má ideia. Não apenas os funcionários que amam a cultura e os valores de seus locais de trabalho se sentem mais motivados a desempenhar seu potencial mais alto, como também têm maior probabilidade de permanecer na empresa se suas responsabilidades diárias mudarem. Eles amam a organização, não apenas o trabalho.

Criando uma cultura coesa da empresa

Como sua empresa pode garantir que pratica o que prega? Comece observando. Veja como seus funcionários interagem entre si e com seus superiores. O comportamento deles confirma os valores que sua organização afirma incorporar?

Se você deseja atrair candidatos com certos valores, mas acha que a cultura da sua empresa não reflete esses valores, é hora de mudar isso. Para fazer isso, você precisa começar do topo. Incentive os executivos de alto escalão a refletir sobre os valores da sua empresa. Peça que eles avaliem até que ponto seu comportamento reflete esses valores e identifique os funcionários que os incorporam.

Você pode criar mais fóruns para feedback dos funcionários e um plano de ação sobre como abordá-lo e reconhecê-lo. As pessoas querem trabalhar - e farão o melhor possível - para organizações em que se sintam confortáveis ​​e valorizadas. Certificar-se de que sua organização está caminhando e não apenas falando sobre a cultura da empresa é o primeiro passo para atrair e reter os melhores talentos.

Fonte: Forbes.com

 

Topics: Recrutamento e seleção

Nova call to action

Conteúdo exclusivo sobre RH! Inscreva-se:

Últimos Posts