Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

Software de recrutamento e seleção: Como “digitalizar” o R&S?

Renato Dias
Sigam me:

 

Se você ainda não entende a importância da tecnologia para o RH, saiba que a digitalização é a nova tendência para tornar a gestão de pessoas eficiente. De acordo com uma pesquisa da Gartner, 92% dos CEOs confirmam que essa é uma necessidade fundamental para integrar a empresa com o colaborador.


A digitalização do RH são práticas tecnológicas que tornam o fluxo de trabalho automatizado. Os resultados são potencializados e os profissionais de RH conseguem aproveitar melhor o tempo para focar no futuro da organização.

No processo seletivo, a empresa tem muito a ganhar com um software de recrutamento e seleção e, neste post, explicaremos quais resultados são esses.

Continue essa leitura!

Entenda como funciona um software de recrutamento e seleção

Um sistema de processo seletivo tem o objetivo de aproximar a empresa ao candidato ideal. Como o currículo é cadastrado na base de dados, o profissional de RH consegue obter a lista de recrutados segundo um algoritmo que faz essa análise previamente. Sendo assim, ele lança o perfil do cargo e o software se encarrega de fazer o match com perfil técnico-comportamental compatível.

Enquanto os sites de vagas criam um gigantesco banco de currículos online, o software permite organizar todas as etapas do recrutamento e seleção para agilizar o processo de várias formas, como:

  • criação do perfil ideal;
  • divulgação da vaga para um público segmentado;
  • atração e triagem dos talentos;
  • aplicação de testes;
  • Agendamento automático de candidatos
  • feedback do processo seletivo;
  • análise de resultados.

Conheça a transformação digital no setor de RH

A adoção de novas tecnologias têm mudado o comportamento das pessoas de modo geral, e isso traz um grande impacto no RH. Como o consumidor está cada vez mais exigente, as empresas precisam acelerar os processos internos para promover mudanças rápidas no mercado.

Então, cabe ao Recursos Humanos agilizar o processo seletivo, atrair e reter talentos para atender a essa demanda. Porém, de acordo com uma pesquisa feita pelo Linkedin com mais de 9 mil recrutadores, 63% admitiram que os métodos tradicionais são ineficazes para identificar soft skills e 57% não conseguem perceber os pontos de melhoria do candidato.

Por isso, investir na tecnologia é a melhor maneira de obter resultados rápidos e certeiros. Sabe o que isso significa? A transformação digital deixou de ser tendência para se tornar uma necessidade atual e emergente.

Nova call to action

Veja os benefícios da digitalização no recrutamento e seleção

Você já deve ter percebido que a digitalização do R&S proporciona resultados mais eficientes. Mas quais resultados são esses? Conheça os principais benefícios para a empresa que decide contar com essa automatização.

Agilidade na triagem de candidatos

Como a demanda de atividades manuais são substituídas por algoritmos, o RH deixa de perder tempo com divulgação de vagas, triagem de currículo e aplicação de testes básicos, por exemplo. Essas tarefas passam a exigir menos tempo dos profissionais, que conseguem otimizar o processo e encontrar os candidatos com o mínimo de esforço.

Segurança no armazenamento dos dados

Imagine recrutar centenas de currículos e guardá-los em pilhas. Qual a garantia de que nenhum deles será perdido? Além disso, como resgatar um currículo compatível para outro processo seletivo? Tudo isso pode ser resolvido com um software de recrutamento e seleção. Devido ao armazenamento na nuvem, você tem a garantia de back-up, além da troca de informações.

Coleta de informações reais dos candidatos

A análise das competências é um processo bem custoso para o RH. Na prática, ele precisa identificar as informações do currículo e cruzar com resultados que comprovem os dados fornecidos, como avaliações, jogos e dinâmicas. No entanto, com a digitalização, esses dados são colhidos dentro da ferramenta. Logo, elimina essas horas exaustivas nas etapas do recrutamento.

Onboarding automatizado

O processo seletivo vai desde o requerimento da vaga até o término da experiência do candidato. Inclusive, muitas empresas só descobrem a incompatibilidade do novo colaborador quando ele não se adapta ao onboarding. A boa notícia é que essa etapa pode ser antecipada através de treinamentos online, aumentando as chances de retenção de talentos.

Tomada de decisão assertiva

O sistema de processo seletivo tem um assessment que identifica padrões comportamentais para fornecer o perfil do candidato. Com isso, você consegue fazer uma análise preditiva do desempenho do potencial colaborador para considerar fatores como convívio social e pontos fortes. Toda essa bagagem aumenta as chances de escolher o colaborador certo.

5 passos para tornar o processo seletivo digital

Com a digitalização, o RH consegue vencer limitações físicas que dificultam a seleção do melhor candidato. No entanto, esse processo também deve ser alinhado. Imagine recrutar 300 currículos e não saber o que fazer com eles? Por isso, listamos 5 etapas que te ajudarão a criar um processo seletivo digital.

1. Conheça novas metodologias

De acordo com o estudo O Futuro do Trabalho, 67,3% das empresas já utilizam ferramentas digitais e 71,6% dos diretores afirmam que a tecnologia trouxe uma grande vantagem competitiva. Esse é apenas um dado que demonstra o crescente uso de novas metodologias, e você pode deixar passar por não conhecê-las.

2. Invista em plataformas online

A internet é usada por mais de 4 bilhões de pessoas e os brasileiros ficam, em média, 3 horas por dia no smartphone. Isso significa que você tem um público inteirado cada vez mais com a tecnologia. Por isso, vale a pena conhecer plataformas online que ajudam tanto na captação quanto na interação desses candidatos, como fazer entrevistas por vídeo.

3. Escolha um software de recrutamento e seleção

Explicamos como o sistema de R&S permite automatizar todas as etapas do processo seletivo. Mas, antes de contratá-lo, você precisa conhecer as funcionalidades do software. Então, escolha aquele que permite encontrar um candidato altamente qualificado, além de oferecer treinamento e suporte para esse momento tão importante.

4. Implante essa mudança organizacional

Com o processo alinhado, é hora de aplicar essa mudança dentro da empresa. E o primeiro passo é comunicar esse objetivo a equipe de Recrutamento e Seleção. Depois, é preciso elaborar um cronograma de ações para a participação de todos. Por exemplo, enquanto um cuida da elaboração dos perfis da vaga, o outro pode alimentar a base de dados.

5. Mensure os resultados obtidos

Depois do processo em andamento, o RH precisa analisar os resultados em cada etapa do recrutamento e seleção. E a maior vantagem dessa digitalização é que você consegue obter dados em tempo real. Assim, é possível associar as métricas do recrutamento com o resultado final, e você ganha insights que podem melhorar a sua gestão de pessoas.

Como vimos, a digitalização é um novo marco no processo seletivo que torna o RH mais focado em resultados. Mas, já pensou em contar com um aplicativo que pode solucionar de vez esses gaps no recrutamento? A TAQE tem uma metodologia única que faz coleta de dados por meio da gamificação.

Então, enquanto o candidato interage de forma espontânea, o app busca o perfil mais compatível com os top performance da empresa, eliminando chances de manipulação do algoritmo. Inclusive, com a TAQE, a Nestlé alcançou a marca de 400 contrações em apenas 2 meses de processo! É mais que um software, proporcionamos inteligência para o seu recrutamento e seleção.

Agora que você conhece a importância de digitalizar o processo seletivo, entenda também como a metodologia da TAQE pode revolucionar seu R&S!

Topics: Recrutamento e seleção

Nova call to action

Conteúdo exclusivo sobre RH! Inscreva-se:

Últimos Posts