Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

Você quer ser um líder autêntico? Então, coloque essas 5 ações em prática

Ana Maria Correa

Se tornar um melhor líder é um dos grandes desafios gerenciais. Porém, o Doug Conant pode lhe ajudar a ter as respostas. Se você ainda não o conhece, vamos o apresentar: Doug Conant, ex-CEO da Campbell Soup Company, ex-presidente da Nabisco Foods e ex-presidente da Avon Products. 

Conant lançou um livro, em parceria com Amy Federman, chamado “Blueprint: 6 Practical Steps to Lift Your Leadership to New Heights”, os autores querem que os aspirantes a líderes de todos os níveis encontrem seus caminhos e aprimorem suas habilidades.

O livro é muito valioso, pois Conant escreve como alguém que se senta na cadeira do líder ao mesmo tempo em que anda nos corredores, conversa com o time e de fato, lidera. Ele compartilha perguntas e reflexões que fazem com que você tenha que parar e olhar para dentro de si, buscando a construção da própria base para o sucesso na liderança.

Veja as 5 principais ações que você pode começar a colocar em prática com o intuito de se tornar um grande e verdadeiro líder.

1. Liderança deve ter dois ouvidos

A habilidade de ouvir é uma das mais importantes para um líder. Segundo Conant, você deve se esforçar e se interessar para saber de onde vem o seu público e stakeholders. Ele ainda complementa que os líderes facilmente falham quando desenvolvem um plano prospectivo levando em consideração somente os próprios instintos e experiências.

Para ouvir os seus liderados é necessário fazer perguntas. E está aí o segredo. Você deve se concentrar em fazer perguntas penetrantes e de fato ouvir de forma profunda. Isso significa ouvir o que está sendo dito, mas, mais importante, ouvir também o que não está sendo dito.

Ao investir tempo e energia para se engajar em diálogos abertos e ouvir os funcionários, você irá torná-los totalmente integrados. Segundo Conant: “Você os coloca exatamente onde os deseja, porque eles estão prontos para realizar. Eles estão com você e percebem que você realmente entende e realmente se importa. As pessoas boas só querem trabalhar para quem pode ajudá-las a navegar no cenário e ouvi-las, não apenas mandar nelas.”

 

2. Seja verdadeiro ao liderar

 Nesta dica, Conant faz referência à sua própria história de carreira: “Quanto mais me dedico ao meu trabalho e mais me abro às pessoas, mais me conecto com elas e melhor é o desempenho”. Com isso, ele concluiu que é possível encontrar uma cultura de trabalho que cruze os seus próprios valores, mesmo que você não concorde com todas as posições adotadas com a sua gerência.

Ele traz uma recomendação: “Concentre-se no seu círculo de influência e no seu círculo de controle. Não se trata de como as pessoas acima de você estão se comportando. Você precisa ser o líder de todos os níveis. Você pode encontrar uma maneira de liderar de uma maneira mais esclarecida, ser mais de si mesmo, ainda ter padrões rígidos, ainda se preocupar com as pessoas. Você é claro com os funcionários, é transparente com eles, tem grandes expectativas, mostra que se importa. Mas você realmente precisa se ancorar em quem você é e como quer aparecer”.

 

3. Os pequenos progressos importam

Principalmente quando as coisas não vão bem na empresa, é necessário focar nas atividades diárias para que os funcionários reconheçam que as ações estão sendo tomadas e o progresso está ocorrendo. Conant dá o exemplo de quando chegou à Campbell’s. A empresa estava em péssimas condições, inclusive o prédio e o terreno estavam negligenciados.

“As coisas estavam tão ruins, que eles haviam interrompido o serviço de jardinagem na fábrica. Mas, as plantas ainda estavam lá e todas morreram. Poderíamos remover as plantas mortas, colocar plantas vivas, ter um serviço de jardinagem. Poderíamos começar a fazer mudanças incrementais a cada ano, culminando em uma instalação de classe mundial, uma década depois, que construímos perto do fim do meu mandato. Pintar as calçadas, livrar-se do arame farpado, colocar cercas imobiliárias era um investimento minúsculo no orçamento corporativo. Mas, envia um sinal que diz: ‘Podemos fazer melhor’.”

Prestar atenção nestes detalhes e mostrar pequenos progressos foi uma estratégia essencial para que os funcionários continuassem engajados e focados em buscar os melhores resultados.

4. Seja determinado e delicado ao mesmo tempo

Conant descreve duas dimensões cruciais para a liderança. Primeiro, você deve demonstrar responsabilidade e cumprir seus objetivos. Ao mesmo tempo, porém, “você precisa entender que os líderes precisam de seguidores que farão o trabalho quando você (o líder) não estiver olhando e representarão seus melhores interesse. Eles precisam acreditar que podem contar com você, que você se importa com eles.”

Para compreender a importância nesta ação, Conant sugeri que o leitor pense em alguém que teve um impacto tão significativo e profundo em seu desenvolvimento que essa pessoa se tornou parte essencial de liderança e de história de vida.

O autor então questiona se essa pessoa que o leitor pensou (geralmente não um chefe, mas um avô ou professor) tinha altos padrões, ou seja, era um exemplo. Quase todo mundo responde afirmativamente, e ele então pergunta se essa pessoa também se importava profundamente com as pessoas e mostrava seu carinho e amor de uma maneira que fizesse as pessoas quererem não decepcioná-lo. Ele, então, propõe que você use essa pessoa como seu modelo para ter uma mente com altos padrões e um grande coração, para que, ao trabalhar com pessoas, elas também sejam inspiradas a oferecer os melhores resultados.

5. Enfatize o que está funcionando e que deve ser mantido

Além de dar responsabilidades para as pessoas e prestar muita atenção às suas necessidades e preferências, é necessário deixar claro o que está trazendo resultado. Conant diz que “é muito mais fácil focar nas coisas que estão funcionando e reconhecer as pessoas que estão fazendo a diferença. E quanto mais você faz isso, mais energia você dá, mais apoio elas recebem, melhor elas trabalham e melhor você se sente.”

Esse ato torna a experiência de liderança uma experiência gratificante para todos os envolvidos.

Como resumo podemos brevemente dizer que o segredo de uma liderança autêntica é: o líder deve atender profundamente às opiniões e preocupações dos outros, destacar o progresso e as realizações de sua equipe. Simultaneamente, deve delegar responsabilidades às pessoas para entregarem resultados de qualidade. Neste cenário, os membros da equipe vão querer seguir o líder e abrirá espaço e segurança para interação entre todos de forma genuína e honesta.

Fonte: forbes.com 

Topics: Gestão de pessoas

Nova call to action

Conteúdo exclusivo sobre RH! Inscreva-se:

Últimos Posts