Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

Gerenciando a incerteza contínua e a saúde mental de seus funcionários durante a crise

Leticia Moura

Já se passaram quatro longos meses desde que a Covid-19 forçou muitas empresas a mandar seus funcionários para casa para trabalhar em suas mesas de cozinha. Estes são tempos anormais, definidos por interrupções na vida normal e turbulência social. Positivos e negativos, os acontecimentos dos últimos quatro meses foram exaustivos.

Antes da pandemia, a saúde mental já estava se tornando uma prioridade para as empresas. Agora, olhando para um futuro imediato, sem promessa de um retorno ao que conhecíamos como normal, a saúde mental está na frente e no centro de uma forma que nunca esteve antes. Além de novos aplicativos de saúde mental e maiores benefícios, existem políticas e abordagens orientadas para a empatia que os departamentos de RH podem empregar agora para ajudar a gerenciar a carga de saúde mental dos funcionários.

Escala de Comunicação

Em um momento em que as pessoas podem se sentir isoladas e confusas, uma comunicação clara é vital. Antes da pandemia, você poderia organizar celebrações da empresa, ter reuniões mensais com todos os funcionários e ir até a mesa de alguém para um bate-papo ou check-in. Uma força de trabalho remota torna o dimensionamento da comunicação um desafio, mas é mais importante do que nunca que os funcionários obtenham as informações e os recursos de que precisam.

E-mails simplesmente não funcionam. Considere o lançamento de um wiki interno, um site com edição colaborativa de seu conteúdo e estrutura que inclui tudo, desde anúncios a reconhecimento ponto a ponto, eventos da comunidade virtual e outros recursos. Os funcionários podem acompanhar as notícias críticas da empresa e ter um senso de comunidade em um local. 

A comunicação também deve ajudar a aliviar o estresse, não criar mais. O acesso aos executivos e um fluxo livre de informações do topo são essenciais para garantir que os funcionários saibam que estão sendo ouvidos e valorizados. Comunicações opacas de superiores apenas aumentam a incerteza, e ninguém precisa de mais disso. Check-ins quinzenais com o CEO devem se tornar itens básicos no calendário durante a Covid-19. 

Comunidade de Apoio

Para muitas pessoas, o que mais precisam agora é a comunidade. Grupos formais de afinidade e grupos de bate-papo informais mostraram ser realmente úteis durante esta crise. Isso permite que os funcionários permaneçam conectados durante um período em que pode ser difícil fazer isso. Por exemplo, nosso grupo de bate-papo com os pais tem sido um espaço de compartilhamento de conhecimento e humor que, pessoalmente, considero um ponto brilhante em meus dias. Esses tipos de recursos sustentam uma comunidade por causa do espaço autêntico e seguro que eles criam. 

Muitas empresas também fizeram um trabalho árduo para reabrir escritórios para ocupação limitada. Para os funcionários que estiveram sozinhos durante esse bloqueio ou tiveram instalações menos do que ideais para trabalhar em casa, ter um ambiente de escritório para ir pode melhorar sua saúde mental. É um esforço significativo, mas vi que teve um impacto positivo nos funcionários que precisavam.

Os funcionários são engenhosos e criativos, não importa onde estejam trabalhando. Alguns departamentos descobriram cadências e maneiras realmente excelentes de se manterem conectados. Certifique-se de que haja um orçamento disponível para os líderes experimentarem construir comunidade nestes tempos. Se forem bem-sucedidos, você pode expandir essas ideias em toda a empresa.

Incentive folga e flexibilidade 

Às vezes, o que as pessoas precisam é simplesmente fazer logoff. Incentive os funcionários que não têm folga há algum tempo a se afastarem de seus computadores por um ou dois dias. Com trabalho e vida mais interligados do que nunca, a produtividade a longo prazo depende da insistência nos limites da vida profissional. 

Algumas pessoas podem precisar de mais um ou dois dias de distância. Com a incerteza em torno das escolas no outono e apenas as incógnitas gerais sobre quando isso vai acabar, muitos funcionários podem precisar ser realocados para ficar mais perto da família e do cuidado infantil. 

Quando possível, os departamentos de RH devem fazer o possível para atender a essas solicitações. Afinal, o afastamento da força de trabalho causado pela Covid-19 pode não mudar quando a crise passar. Forças de trabalho dispersas estão aqui e devemos trabalhar para ser flexíveis e acomodados, ao mesmo tempo em que retemos a produtividade

Como os escritórios em todo o país começam a receber de volta alguns funcionários, ainda não está claro quando, como e mesmo se algum dia voltaremos ao que costumava ser normal. Essa incerteza continuará a afetar a saúde mental dos funcionários e os departamentos de RH têm a responsabilidade de responder com empatia e flexibilidade para apoiar os funcionários a descobrir o que é melhor para eles.

Fonte: forbes.com

Topics: Recursos Humanos, Gestão de pessoas

Nova call to action

Conteúdo exclusivo sobre RH! Inscreva-se:

Últimos Posts