Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

Como evitar que a pandemia acabe com a cultura da sua empresa

Renato Dias
Sigam me:

Se você se interessou em ler esse texto é porque você deve ter investido anos no cultivo de uma cultura eficaz, que seja estrategicamente relevante – priorizando os comportamentos essenciais ao sucesso da empresa – e forte – quando o assunto é confiança e valorização dos funcionários. Você não está errado, já que culturas com essas características ajudam as empresas a atraírem e reterem os melhores funcionários.

Mas, tinha uma pedra no meio do caminho. Mais precisamente, uma pandemia. E ela chegou sendo um risco à cultura da sua organização. Alguns questionamentos devem ter sidos feitos, entre eles:

  •  A cultura da empresa seria afetada pelo fato de as pessoas estarem impedidas de se encontrarem pessoalmente?
  •  Como a empresa usaria a cultura da empresa como um roteiro para tomar decisões diante de dias tão tumultuados e indefinidos?
  • Se toda a empresa está operando remotamente, como continuar construindo e fortalecendo a cultura organizacional?

O grande segredo está aqui: uma cultura estrategicamente alinhada, forte e que é amplamente compartilhada e valorizada por gerar resultados a médio prazo. Mas, para longo prazo, a cultura deve ter mais uma característica extra: ser adaptável.

Mas, o que de fato significa ter uma cultura adaptável? Significa que a empresa tem a capacidade de inovar, experimentar e aproveitar rapidamente as novas oportunidades, principalmente em momentos de crises ou em momentos nunca antes vividos como uma pandemia.

A adaptabilidade cultural exige que os líderes continuem cultivando a cultura da empresa como forma de ajudar as equipes a manterem o foco nas iniciativas mais importantes, enquanto enfrentam os desafios sem precedentes e as condições de instabilidade impostas pelo momento.

Veja aqui 3 dicas de como você pode garantir que a cultura da empresa se torne ou se mantenha adaptável.

 1. Resiliência, adaptação e trabalho sob pressão

Contrate e promova pessoas resilientes, adaptáveis e que saibam trabalhar sob pressão. Os funcionários com perfil menos sistemáticos apresentam melhores resultados na hora de ir além e aproveitar o talento para atravessar as incertezas de um momento de crise. Os resilientes e adaptáveis são que apresentam, ao mesmo tempo, curiosidade e perspectiva, adotam o novo, superam as diferenças e mantêm o autocontrole, mesmo quando o mundo parece estar desabando. Esse perfil ajuda a criar mudanças positivas.

Obviamente, se sua empresa ainda não tiver uma cultura adaptável, seja sincero ao contratar pessoas assim. Diga esperar que elas sejam os agentes da mudança e que o RH trabalhará próximo para suportar e apoiar essa trajetória de mudança cultural.

E é claro também que você precisa de pessoas com diferentes perfis na sua equipe, mas o que estamos trazendo nesta dica é que esse perfil descrito pode ser um grande aliado para criar ou manter a cultura e passar por esse período turbulento.

Lembre-se que o seu maior ativo são as pessoas que trabalham na sua empresa. Esteja aberto para conversas com os funcionários para encontrar as melhores soluções. Ouça, pense, reflita, troque ideias.

2. Mostre a teoria na prática

Selecione e apresente exemplos de como a empresa está aderindo aos seus valores culturais por meio de novas práticas. Como tudo está diferente nesses tempos de Covid-19, será preciso buscar ativamente, selecionar e realçar novos exemplos da cultura que você almeja.

Um exemplo disso é uma empresa farmacêutica que, antes da pandemia, era bastante centrada em um trabalho presencial. Com o início das reuniões pelo Zoom, a equipe percebeu que essa nova modalidade oferecia maior possibilidade de interação entre pessoas alocadas em diferentes bases. Os agentes culturais e RH identificaram que estava existindo maior inclusão, que era um dos valores da companhia e que talvez não estava sendo praticado da melhor forma.

Assim, a empresa instituiu uma nova norma operacional: se alguém precisa participar remotamente de uma reunião, aquela reunião vai se tornar remota para todos.

Outro exemplo prático que podemos lhe dar é uma rede varejista que preza pela abertura e transparência começou a conduzir fóruns virtuais frequentes durante a pandemia, abertos a todos os funcionários. Durante esses fóruns, os líderes escutaram os funcionários e respondem às suas perguntas. A empresa pretende manter esses fóruns mesmo depois da pandemia.

Após as medidas de distanciamento obrigarem os funcionários a trabalhar de casa, uma empresa de entretenimento que anteriormente havia desestimulado o trabalho remoto, percebeu que, ao não o adotar, estaria sendo incoerente com os próprios valores de autonomia e responsabilidade.

Por isso, os líderes comunicaram a decisão aos funcionários pelo canal de comunicação interna, e se comprometeram a oferecer e suportar o trabalho remoto opcional, inclusive após o fim da pandemia. Repensar e mudar de ideia é uma ótima forma de mostrar os funcionários que existiu uma reflexão sobre o assunto.

3. Pense fora da caixa e aproveite para fortalecer a cultura

Uma rede de pizzaria nos Estados Unidos aproveitou esse momento para fortalecer a cultura da empresa. A filosofia da empresa baseava-se em “fazer o bem, sendo bom”, para servir e refletir as comunidades em que as lojas estão localizadas.

Em março eles lançaram uma iniciativa para distribuir pizzas gratuitamente aos profissionais de saúde em hospitais que atendiam pacientes com Covid-19.

Como a pandemia estava também afetando os próprios funcionários, a pizzaria aumentou a remuneração por hora e os benefícios; por exemplo, passaram a oferecer ao seu pessoal acesso livre à Netflix, já que quando não estavam trabalhando, deveriam respeitar o isolamento social.

É bem provável que sua empresa já tenha se adaptado ao momento da pandemia de forma mais rápida e efetiva do que você jamais imaginou ser possível. Busque consolidar esse progresso, comunicando a conquista aos seus funcionários e instituindo as práticas aqui descritas. O resultado disso é o fortalecimento da cultura da empresa e uma maior preparação para a próxima dificuldade que bater na sua porta.

Fonte

Topics: Atração, Recursos Humanos, Gestão de pessoas

Nova call to action