Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

Moldando a experiência do funcionário por meio da tecnologia de RH

Leticia Moura

A tecnologia é uma grande parte da experiência do funcionário, mas não é a principal preocupação dos empregadores. Com razão, eles priorizam questões como a cultura da empresa, o propósito, a missão e os valores da organização, bem como formas de aumentar o engajamento e a satisfação dos funcionários.

No entanto, a gestão de talentos tornou-se significativamente mais complexa à medida que as organizações tentam lidar com tudo, desde gestão de desempenho até bem-estar, produtividade e muito mais, especialmente em nosso clima atual. A tecnologia tem um papel valioso a desempenhar aqui, permitindo que as empresas projetem experiências personalizadas para os funcionários em escala, em vez de simplesmente fornecer uma abordagem abrangente para todas as iniciativas, desde benefícios e recompensas até aprendizado e desenvolvimento.

Esta situação é mais verdadeira agora do que nunca após a transformação digital que ocorreu entre os empregadores devido aos bloqueios da Covid-19 em todo o mundo. O trabalho digital foi redefinido e os locais de trabalho estão sendo reinventados, em muitos casos, como uma rede de locais físicos e virtuais, em vez de uma única sede de escritório no centro da vida da empresa.

Em um contexto de trabalho, isso resultou na mudança do foco da tecnologia de sistemas de gestão de capital humano que controlam processos e procedimentos internos para plataformas de experiência que visam melhorar a satisfação dos funcionários.

Fornecendo uma experiência de nível de consumidor

Essa mudança de foco é importante porque as organizações que não conseguem criar uma experiência positiva para os funcionários hoje se colocarão em um risco financeiro, operacional e de reputação significativo amanhã. Para atrair, reter e manter o talento motivado, é necessário que os empregadores forneçam uma experiência de nível de consumidor como padrão.

Mas para oferecer essa experiência de nível de consumidor, é vital que os empregadores tenham um sofisticado ecossistema de aplicativos de RH em vigor que cubra todo o ciclo de vida do funcionário, desde a integração e gestão de carreira até a possível saída da empresa.

O funcionário de hoje chega ao local de trabalho munido de expectativas tecnológicas. Os funcionários estão familiarizados com a facilidade que a tecnologia permite em suas vidas pessoais e esperam que seu empregador possua capacidade semelhante. E isso é ampliado ainda mais hoje, com serviços de entrega de refeição e mercearia, comemorações virtuais de casamentos, aniversários e compras sem contato em nossas lojas favoritas. Na verdade, as organizações que não conseguem inovar e transformar seus sistemas de RH, colocando os funcionários no centro de tudo o que fazem, se colocarão em uma desvantagem significativa.

É por isso que as tecnologias de RH mais eficazes aumentam o valor sentido pelos funcionários, por sua vez, melhorando a experiência do dia a dia de trabalho e, ao mesmo tempo, minimizando o tempo gasto na ferramenta. Os chatbots baseados em IA são um excelente exemplo de tecnologia que pode rapidamente agregar valor aos funcionários, respondendo a dúvidas e encaminhando-os rapidamente para a tarefa.

No entanto, embora atualmente não haja uma única plataforma "unida" para gerenciar toda a experiência do funcionário de ponta a ponta, estamos cada vez mais vendo o desenvolvimento de ambos os sistemas que cuidam das partes constituintes da experiência do funcionário, bem como de aplicativos que ficam no topo desses sistemas e integram dados experienciais para construir uma imagem melhor e mais baseada em dados da força de trabalho.

Colocando os funcionários no centro

Ao coletar dados sobre questões como sentimento e bem-estar do funcionário, é possível avaliar o impacto na experiência do funcionário que uma série de pontos de contato, ou momentos importantes, como avaliações de desempenho e promoções, têm sobre os indivíduos. Isso significa que uma combinação de regras de negócios, ciência de dados e software de aprendizado de máquina pode pegar os dados de experiência do funcionário e analisá-los.

O mapeamento desses resultados nas informações operacionais permitiria aos líderes obter percepções significativas sobre os níveis de engajamento de curto e longo prazo dos funcionários após as experiências. Esses insights são inestimáveis, pois permitem que os profissionais de RH tomem decisões baseadas em dados sobre a melhor forma de aprimorar a experiência do funcionário, baseando sua ação em insights sobre como realmente se parece e se sente para os funcionários.

Com isso, os líderes de pessoal podem tomar decisões políticas mais eficazes e projetar experiências melhores das quais toda a força de trabalho pode se beneficiar, aumentando assim a capacidade da organização de se adaptar e mudar, colocando realmente as pessoas no centro de tudo o que faz. 

Resultado: as pessoas no centro geram resultados de negócios quando o talento é visto como um ativo e valor é colocado na experiência do funcionário.

fonte: forbes.com

Topics: Indicadores, Recursos Humanos, Recrutamento e seleção

Nova call to action

Conteúdo exclusivo sobre RH! Inscreva-se:

Últimos Posts