Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

6 motivos para investir em diversidade e inclusão

Ana Maria Correa

A proposta da diversidade no ambiente de trabalho é criar uma comunidade com diferentes pontos fortes. É uma medida que visa contratar, integrar e incluir pessoas de diferentes características e que possam representar vários grupos, inclusive os minoritários.

Essa prática vem ganhando cada vez mais espaço nas empresas. De acordo com um relatório feito pela PwC, 76% dos gestores decidiram priorizar os investimentos em diversidade e inclusão no seu planejamento estratégico.

A verdade é que um ambiente diverso tem muito a contribuir com a organização em diversos âmbitos. Neste texto, listamos aqueles que consideramos mais importantes. Veja!

1. Aumenta o desempenho e a criatividade da equipe

Cada empresa tem as performances desejadas para alcançar seus resultados no mercado. E esse desempenho diz respeito à qualidade dos seus produtos e serviços, que ajuda a valorizar o diferencial competitivo.

Diante disso, é muito importante ter profissionais talentosos, com as hard e soft skills de que a organização precisa, mas também, com pensamentos, experiências e opiniões distintas. Quando você aumenta esse repertório cultural, com diversos conhecimentos e experiências de vida, ganha múltiplas personalidades e visões diferentes.

Por exemplo, enquanto o funcionário acima de 50 anos tem muito a agregar com suas experiências profissionais e pessoais, a funcionária negra que nasceu na periferia pode ter aprendido fortes habilidades de resiliência, desenvolvendo produtividade e autogerenciamento para colocar em prática as ideias do colega.

2. Diminui a rotatividade ao incentivar o engajamento

Os índices de turnover são um dos indicadores mais acompanhados pelos profissionais de RH, sobretudo gestores e recrutadores. É um problema que interfere na performance da empresa e impede a atração e retenção daqueles talentos que você não quer perder.

Segundo a pesquisa “Diversidade: inclusão ou estratégia”, 76% dos colaboradores de organizações que têm programas de diversidade disseram que podem expor suas ideias e trazer sugestões inovadoras. Por outro lado, em empresas que não trabalham essa pauta, apenas 55% mencionaram ter essa abertura.

Essa é outra vantagem de promover a diversidade e inclusão. Os colaboradores ficam mais engajados e comprometidos com as ações da empresa quanto têm o sentimento de pertencer ao grupo, afinal, suas ideias são valorizadas. Consequentemente, são menores as chances de desligamento da empresa.

3. Reduz conflitos internos com compartilhamento saudável

Quando você tem um número maior de profissionais que se encaixam no mesmo grupo, seja da mesma etnia, gênero, idade, condições físicas e intelectuais, descendência, seja qualquer outra característica, a tendência é que a empresa tenha pensamentos e comportamentos muito semelhantes. 

Com isso, ao receber um integrante da equipe que é diferente do grupo, os conflitos se tornam comuns e difíceis de resolver. As pessoas estão tão acostumadas a interpretar as coisas de um único ângulo que não conseguem olhar por outra perspectiva. Então, o que é diferente passa a ser visto como errado.

Um ambiente acolhedor e diverso também é uma base rica de múltiplos talentos. As pessoas conseguem respeitar estilos de trabalho diferentes e desenvolver empatia para lidar com conflitos, discutindo ideias de forma saudável e natural.

4. Fortalece a marca defendendo causas sociais

Em 2018, a Randstad US fez uma pesquisa com 783 funcionários selecionados por amostragem de gênero, religião e idade. Dentre os entrevistados, 78% consideram que a diversidade nas empresas é fator primordial. Porém, mais da metade não considera seu ambiente de trabalho um local diverso e inclusivo.

A falta de preocupação com diversidade e inclusão prejudica muito a imagem da empresa. E não apenas enquanto marca comercial, afetando as vendas. A marca empregadora também enfrenta desafios para ter bons candidatos interessados no processo seletivo.

Portanto, é uma forma de a empresa demonstrar preocupação por causas sociais e colaborar na redução da desigualdade social. Essas pessoas se conectam à marca por se identificarem com o propósito e podem até se tornar embaixadoras, aumentando o buzz marketing. 

5. Gera mais lucro para a empresa

Empresas que promovem a diversidade e inclusão também são mais lucrativas. Isso é o que aponta a pesquisa Delivering through diversity que avaliou mais de 1 mil empresas em 12 países diferentes. 

Uma informação interessante no estudo é que as companhias que investem na diversidade cultural, étnica e de gênero podem aumentar em até 21% a rentabilidade líquida da empresa, além de 14% de probabilidade em ter performance acima da média do mercado e 33% de superar seus pares.

Ainda segundo o estudo, isso pode acontecer porque elas estão abertas a incluir talentos variados, que ajudam em soluções e decisões mais aprofundadas do ponto de vista do consumidor. Naturalmente, a marca é fortalecida no mercado de trabalho, entre o público-alvo e na sociedade.

6. Ajuda a tomar melhores decisões com opiniões diversas

Em empresas muito homogêneas, é mais comum o time tomar decisões erradas porque não houve oportunidade para discutir ideias e ouvir opiniões diferentes. Isso acontece porque alguns integrantes se sentem pressionados a fazer escolhas diferentes das suas.

Portanto, por medo de que seus pensamentos entrem em conflitos com a ideia do grupo, batendo de frente com o senso de pertencimento, muitos guardam excelentes sugestões e experiências para si, prejudicando a resolução de problemas e a criação de processos inovadores.

Por outro lado, quando a empresa trabalha a diversidade e inclusão, também estimula os colaboradores a respeitar as diferenças uns dos outros, considerando opiniões diferentes e valorizando essa troca de ideias. Essa gama de informações ajuda no desenvolvimento da empresa. 

Percebeu como vale a pena adotar um programa de diversidade e inclusão? Ter um banco de talentos com pessoas de diferentes etnias, idade, gênero, condição, renda e orientação sexual, por exemplo, ajuda a enriquecer a gestão do conhecimento e desenvolvimento da empresa.

Então, não deixe de fazer um diagnóstico de quais grupos são considerados minoria na empresa e como a organização tem promovido essa diversidade. Ouvir seus colaboradores pode ser o pontapé na criação de um local mais humano e que saiba lidar com as diferenças.

Conseguimos te inspirar? Descubra também como colocar em prática a diversidade, a equidade e o pertencimento no ambiente de trabalho!

Baixe nosso ebook "Diversidade e Inclusão nas Empresas" e veja as melhores práticas e maneiras de promover a diversidade e a inclusão (D&I) no recrutamento e seleção de pessoas.

Topics: Recrutamento e seleção, Gestão de pessoas

Nova call to action

Conteúdo exclusivo sobre RH! Inscreva-se:

Últimos Posts