Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

Indicadores de RH: Como melhorar o desempenho do setor? | Taqe

Renato Dias
Sigam me:

A tomada de decisão é uma das tarefas mais importantes em uma empresa, afinal, existem atitudes que trazem consequências sérias, levando ao sucesso ou ao fracasso do negócio. Então, é nessa hora que é vital medir os KPIs, já que eles permitem acompanhar as ações implantadas e ajustar os pontos de melhoria.

KPI é o acrônimo de Key Performance Indicator ou Indicadores-chave de Performance. Eles servem para sinalizar os pontos responsáveis para alcançar qualquer objetivo esperado. Mas, você sabia que o RH também pode se beneficiar deles? 

Neste post, explicaremos como medir os indicadores de RH e quais resultados eles podem trazer para a sua gestão de pessoas. Continue conosco!

Entenda por que mensurar os indicadores de RH 

A definição de sucesso empresarial é subjetiva, porque ela varia conforme cada caso. Por esse motivo, os KPIs são fundamentais para estabelecer os parâmetros a serem avaliados. Quando você utiliza esses indicadores no RH, consegue definir quais os níveis que determinam quando um resultado foi eficaz. 

 

Sem essa informação, as ações ficam sujeitas às percepções humanas, porque não existe uma base para determinar se o resultado alcançado foi positivo ou negativo. Por consequência, você pode tomar decisões que não resolvem o real problema ou não atendem a necessidade da empresa. Logo, é essencial mensurar esses indicadores para evitar tudo isso.

Saiba como mensurar os indicadores de RH

Todo KPI precisa ser definido com base em metas mensuráveis. Por exemplo, se a meta para o setor de Recrutamento e Seleção é diminuir o turnover em 15% por processo, os indicadores precisam determinar os sinais que demonstram que essa meta foi alcançada. Para isso, eles devem ser criados de modo que possam ser analisados e mensurados. 

Assim, a gestão de pessoas prioriza as atividades essenciais para alcançar os objetivos estabelecidos, enquanto os números representam o sucesso dessas ações. Com base nas métricas apontadas, fica mais fácil identificar a performance de cada área no RH, percebendo tanto os pontos fortes quanto os de melhoria. Mas, para isso, é preciso definir quais indicadores serão utilizados.

Nova call to action

Conheça os principais indicadores para cada área de RH 

Os indicadores precisam demonstrar a realidade atual de Recursos Humanos, além dos parâmetros para alcançar os resultados esperados e acompanhar a evolução a longo prazo. No entanto, sabemos que cada área tem características distintas. Por isso, é preciso definir os KPIs com base em cada necessidade. Então, confira quais são.

Recrutamento e seleção de pessoas (R&S) 

O índice de turnover é um dos maiores indicativos de gaps no processo seletivo porque, quanto maior a rotatividade, maiores são os indícios de falta de alinhamento do perfil do candidato. Mas também, o time to fill pode demonstrar se as ações implantadas estão satisfatórias por meio de dados, como:

  • Volume de vagas x tempo de fechamento;
  • Quantidade de entrevistas x número de pessoas que declinaram a proposta;
  • Taxa de agendamento x entrevistas realizadas.

Flávia Pilan, gerente de RH da Natura, focou na otimização da contratação. Com uma alta demanda de recrutamento, ela tornou a seleção 3x mais eficiente ao reduzir esse tempo com a TAQE. Resultado? O processo seletivo passou a ter um índice de aprovação em 80%.

Cargos e Salários 

Por meio dos custos com a folha de pagamento, é possível saber se a política de cargos e salários atende às expectativas da organização. Quando os índices estão acima da média, comparados ao faturamento da empresa, podem indicar inchaço da equipe ou outros problemas como falta de treinamento adequado e erros no processo de contratação.

Para resolver esses gaps, algumas mudanças podem ser realizadas na rotina da empresa, como:

Desenvolvimento Humano (DHO) 

Os indicadores de aprendizagem são essenciais para medir a eficácia das ações de desenvolvimento humano. Eles podem ser mensurados nas avaliações de desempenho, tanto individual quanto por equipes. Mas também, é importante medir o retorno sobre o investimento realizado com treinamentos para identificar se os problemas da empresa foram resolvidos.

As ações de educação corporativa também são eficazes para definir o modelo ideal de ensino com base no perfil do colaborador e nos objetivos futuros da empresa. Diante disso, é preciso testar métodos e analisar o desempenho do trabalhador com base em testes de eficiência e em comportamentos desempenhados durante as rotinas de trabalho.

Benefícios 

Um programa de benefícios bem estruturado pode contribuir com a retenção de talentos e aumentar os índices de satisfação do colaborador. Isso significa que a empresa também deve acompanhar o custo per capita dos benefícios oferecidos para comparar com a média de mercado e as ofertas da concorrência. 

Com base nesse estudo, você pode descobrir motivos que justificam a falta de interesse no processo seletivo ou a alta rotatividade. Essas ações podem fazer a empresa perder colaboradores de alta performance devido à baixa remuneração ou falta de recompensas. Então, mais um motivo para incluir esse indicador na sua lista.

Departamento pessoal 

O departamento pessoal também é fundamental para fornecer indícios que complementam as ações de gestão de pessoas. Por exemplo, índices de horas trabalhadas podem sinalizar sobrecarga da equipe, enquanto altas taxas de reclamatórias trabalhistas tendem a indicar problemas no ambiente de trabalho. Essas informações, quando medidas junto aos outros indicadores, podem comprovar hipóteses ou detalhar as métricas.

Aliás, esse era um dos maiores desafios da Lilian, Gerente Contábil de uma multinacional. Com 61% dos desligamentos resultando em processos judiciais, ela cruzou esses dados com o relatório da pesquisa de clima organizacional, concluindo alto índice de insatisfação. Logo, a gestão de pessoas passou a estabelecer um programa que aumentou a taxa de felicidade no trabalho, diminuindo esse resultado para 23%.

Saúde e segurança

Enquanto o absenteísmo mede a ausência dos colaboradores, o presenteísmo indica o quanto estão ociosos no ambiente operacional. Ambos podem estar ligados às más condições de trabalho ou a problemas de saúde mental, como estresse, esgotamento emocional e ansiedade. Além desses, existem aqueles que estão diretamente relacionados à segurança do trabalho, como índices de acidente e doenças ocupacionais.

As práticas de segurança do trabalho são importantes não apenas para melhorar o desempenho do RH, como também garantir o bem-estar dos colaboradores e evitar sanções legais. Dependendo da gravidade, a multa pode ultrapassar a casa dos 8 dígitos. Então, vale a pena ficar em alerta, não acha?

Veja como a transformação digital afeta os indicadores de RH 

A transformação digital deixou de ser uma tendência para se tornar realidade dentro das empresas. Isso exige ações ainda mais estratégias dos profissionais de Recursos Humanos, uma vez que são eles os grandes responsáveis por gerir equipes capazes de manter a empresa competitiva nessa nova era.

Para atender a essa demanda, a inovação também trouxe ao mercado ferramentas inteligentes, como a TAQE. Baseadas em tecnologias, como o Big Data, elas coletam dados consistentes que garantem uma tomada de decisão rápida, assertiva e eficiente. Logo, fica mais fácil fazer testes e encontrar gargalos nas operações de RH.

Os indicadores são peças-chave para analisar as ações de RH dentro das empresas, já que fornecem dados que determinam qual a maneira certa de alcançar os melhores resultados para a organização. Entretanto, apesar de existirem diversos KPIs, definir o ideal é tão importante quanto acompanhá-lo. Então, comece traçando seu objetivo esperado e invista em tecnologias que tornam o RH prático e eficaz.

Então, já que estamos falando de ação eficaz. Agende uma demonstração e veja como você pode contratar de forma mais assertiva e em menos tempo.

 

Topics: Indicadores

Nova call to action