Agende uma Demo >

O Maior Hub de RH do Brasil | Taqe

Nova call to action

Como utilizar People Analytics na gestão por competência

Marcelo Marcondes - Atração de Candidatos

Introdução

O crescimento do uso de tecnologia não trouxe apenas mais automação, interação e conectividade. Os novos recursos digitais também oferecem um grande volume de dados, que são originados em várias fontes e carregam informações relevantes. Por meio da estratégia de People Analytics, é possível garantir que esse conhecimento seja usado de forma eficiente na gestão de pessoas.

Essa estratégia busca otimizar o gerenciamento dos colaboradores e de suas características, com efetividade e rapidez. Inclusive, os recursos podem ser aplicados na gestão por competência de maneira inovadora e altamente funcional.

Quer melhorar as ações do setor e elevar o desempenho do time? Veja como unir People Analytics e gestão por competências e explore essa tendência!

O que é gestão de competência e por que ela é importante?

Na gestão de competência, o RH busca entender quais são as principais habilidades e capacidades dos colaboradores. Elas são observadas em três níveis: organizacionais, técnicas e comportamentais (soft skills).

A intenção é reconhecer quais são os pontos fortes e, também, os pontos fracos e que devem ser otimizados. Ao identificar quais são as habilidades que têm que ser trabalhadas, há como desenvolver um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) alinhado com essas necessidades.

O principal objetivo é estimular a melhoria contínua e o desenvolvimento de novas capacidades, rumo a resultados reforçados. Inclusive, é um passo importante para favorecer certos processos da empresa. Com um gerenciamento adequado, é possível criar um pipeline de liderança, por exemplo, já que essa capacidade passa a ser trabalhada em todos os níveis.

Gestão de competência x gestão de desempenho: quais as diferenças?

A gestão de pessoas não é feita apenas de uma maneira. Há diversos aspectos para observar sobre os colaboradores e, entre as possibilidades, há o gerenciamento por competência e a modalidade por desempenho.

Embora sejam alternativas complementares, elas são diferentes em termos do foco de análise. Como visto, a gestão de competências tem a ver com habilidades e conhecimentos. Por isso, trabalha com soft e hard skills.

Já a gestão de desempenho está relacionada à performance e ao alcance de metas. A intenção é compreender qual é a capacidade de entrega dos colaboradores e como cada um contribui para o cumprimento de objetivos do negócio.

Em geral, uma performance melhor depende, entre outras coisas, do desenvolvimento das competências adequadas. Por isso, faz sentido que as estratégias sejam usadas juntas, rumo a um aumento de potencial.

O que é People Analytics?

A proposta de People Analytics envolve utilizar os dados e as ferramentas de análise para fazer uma gestão de pessoas otimizada. Por meio de Data e Business Intelligence, é possível fazer diversas inferências sobre um colaborador, um candidato ou mesmo sobre uma equipe completa.

Com o Big Data, por exemplo, dá para extrair dados de várias fontes e em grande quantidade. Todas as informações são processadas rapidamente e de maneira automática, sendo possível encontrar padrões, tendências e relações entre aspectos e condições.

A tendência de People Analytics pode dar origem a diversos tipos de análises, como:

  • dados demográficos e de perfil profissional.
  • informações de desempenho profissional.
  • características de perfil comportamental;
  • competências e habilidades do colaborador e assim por diante.

Essa é uma tendência relativamente recente, motivada pelo avanço das tecnologias e da intensa geração de informações. No entanto, é uma opção que já tem sido aplicada com sucesso em negócios de diversos segmentos e tamanhos.

Até 2024, é esperado que o setor alcance um valor de mercado de 3,6 bilhões de dólares, contra 1,9 bilhão em 2019. A taxa média de crescimento anual será de 13,7% no período, o que indica uma adoção em desenvolvimento quanto a essa alternativa em todo o mundo.

Como o People Analytics impacta na gestão de competência?

Essa estratégia de inteligência de dados pode ser aplicada diretamente na gestão de competência da empresa. Com as ferramentas certas, o setor terá mais visibilidade sobre as capacidades do time e, assim, poderá direcionar os esforços da melhor maneira.

Um dos recurso inovadores nesse sentido é o aplicativo Taqe. Ele conecta candidatos e empresas, com base em resultados obtidos com alta precisão. Os candidatos realizam testes e, a partir disso, é criado um perfil de conhecimentos, habilidades e atitudes (CHA). As informações são cruzadas com as exigências de cada vaga e é possível encontrar o candidato ideal para cada vaga.

Além de favorecer o recrutamento e a seleção por meio de Data e Business Intelligence, o recurso demonstra outros benefícios do People Analytics na gestão de competência. No geral, veja como essa relação pode ser vantajosa!

Acompanhamento do desenvolvimento

A utilização das ferramentas adequadas permite verificar o desempenho do colaborador, em termos de níveis de competências e habilidades. Considere que um profissional se cadastra no Taqe, faz os testes e é contratado por ter fit com a vaga disponibilizada.

É possível usar esses resultados iniciais como base comparativa para a evolução do desempenho. Assim, dá para conferir se o onboarding foi efetivo e se as ações realizadas pelo RH, em torno da capacitação, entregam o que é esperado.

Definição de estratégias de capacitação

Por falar nisso, o People Analytics ajuda a gestão de competência à medida que favorece o desenvolvimento de medidas voltadas para a capacitação. Afinal, tão importante quanto medir o nível das competências é saber como ampliá-las para atingir certos objetivos.

Ao identificar falhas de processos ou a ausência de um trabalho sobre certas características, a gestão de pessoas pode atuar de maneira específica e direcionada. Isso serve tanto para o desenvolvimento individual do colaborador quanto para a construção de uma equipe mais eficiente e preparada para encarar os desafios.

Alocação interna de talentos

O uso de People Analytics não se limita à contratação externa de talentos. Quando os recursos são associados à gestão de competência, é possível preparar os profissionais já contratados para assumir certas posições. A preparação de líderes é um quadro comum e permite que a empresa tenha mais eficiência para preencher vagas, com redução no time to fill.

Além disso, a análise completa e aprofundada identifica se os colaboradores estão alocados nas melhores posições, de acordo com o perfil. Isso otimiza a construção de equipes eficientes e que têm grande desempenho.

Nova call to action

Quais as vantagens em implementar a tecnologia de People Analytics?

O uso de aplicativos e softwares de RH com foco na análise e na gestão de pessoas traz diversas oportunidades para o setor. Com as soluções adequadas de Data e Business Intelligence, é possível até transformar o modo de consolidar resultados. A seguir, veja quais são as maiores vantagens de implementar essa solução!

Otimização do processo de recrutamento e seleção

Acertar no recrutamento e seleção é um dos passos essenciais para ter um bom gerenciamento de pessoas. Ser capaz de escolher os profissionais certos para cada vaga se torna mais fácil com os recursos de Data e Business Intelligence.

Graças ao People Analytics, é possível cruzar dados e conferir o fit do candidato para determinada posição. Com uma contratação melhor, aumentam as chances de acertar em outros processos, do onboarding à retenção. Isso vai ajudar a elevar a produtividade do time de RH, além de gerar mais integração e produtividade para o time.

Eliminação dos gaps de competências

Dependendo das exigências da empresa e do perfil dos colaboradores, é comum que ocorra um gap de competências. É o que acontece quando faltam líderes preparados no negócio ou quando há não há pessoas disponíveis com um conhecimento técnico específico.

O grande problema é que essa situação gera prejuízos e até impede o crescimento de maneira consistente. Com o People Analytics, por outro lado, é possível driblar essa questão.

O uso das ferramentas certas facilita a implementação da metodologia DISC, o que ajuda a mapear perfis corretamente. Além disso, traz informações completas sobre conhecimentos e aptidões de cada um. Assim, permite trabalhar para preencher as lacunas de competências com alto nível de qualidade.

Identificação de gargalos operacionais

Inclusive, isso tem a ver com o reconhecimento de potenciais gargalos em relação à gestão de competências. O resultado de uma análise pode indicar que a empresa tem dificuldades para encontrar talentos internamente devido à falta de algumas soft skills entre os colaboradores.

Após o reconhecimento da situação, o RH pode planejar ações específicas, como treinamentos e capacitações, para desenvolvimento de certas habilidades. Com isso, o gargalo é eliminado e surgem novas possibilidades de atuação e de gerenciamento.

Fortalecimento da tomada de decisão

Os recursos de People Analytics dão origem, principalmente, a análises preditivas ou descritivas de alta precisão. Como o Big Data utiliza um enorme volume de informações, as conclusões não são enviesadas e têm um bom peso estatístico. Isso é fundamental para auxiliar a tomada de decisão.

Os gestores de RH passam a ter maior visibilidade e um reconhecimento melhor a respeito das possibilidades. É mais simples tomar decisões em diversos momentos e processos, diminuindo os riscos e as chances de erros. É, portanto, uma maneira de obter efetividade na atuação.

Melhor atendimento a objetivos estratégicos

É indispensável que o RH atue de forma gerencial e estratégica para os negócios. Um dos objetivos da gestão de competências é, justamente, mapear as capacidades para que a organização tenha profissionais preparados para encarar os desafios específicos.

Além disso, o uso das ferramentas corretas, como as que são ligadas a Big Data, são essenciais para ampliar o desempenho empresarial. Então, a inclusão da tecnologia no modo de gerenciar as pessoas eleva ainda mais o patamar desse setor e permite obter alinhamento completo com os objetivos estratégicos. A adoção correta das soluções ajuda a trazer resultados reforçados e, portanto, auxilia a alcançar as metas definidas.

Conclusão

A abordagem de People Analytics, que podem envolver recursos de Data e Business Intelligence, melhoram a eficiência e a visibilidade do setor sobre o capital humano. Com o uso correto dos dados e a adoção de estratégias direcionadas, é possível aproveitar todos os aspectos positivos dessa integração com a gestão por competência.

Nesse processo, o Taqe é de grande ajuda. Agende a sua demonstração gratuita e veja o que podemos fazer pelo seu negócio!

Topics: Recursos Humanos, Recrutamento e seleção, Gestão de pessoas

Nova call to action

Conteúdo exclusivo sobre RH! Inscreva-se:

Últimos Posts